Eu e as flores (Nelson e Jair Cavaquinho)

Postado por: em set 25, 2014 | 4 comentários

Apresentamos aqui muito mais que canções populares. Nós estamos construindo um novo olhar sobre elas. Não é tanto o que olhar, mas como olhar. Insisti diversas vezes que na cultura pop, de qualquer povo, existe aquilo que chamamos de porosidade religiosa; quando expressões de espiritualidade transpiram nas confissões dos nossos artistas.

Certamente, podemos olhar uma mesma obra a partir de diversas entradas; nesta que ouviremos agora, temos pelo menos 3 aspectos muito interessantes: a chegada da Primavera com as flores, a impermanência da vida humana e o vértice poético no final, verticalizando a canção, transformando o samba em um hino ao Criador.

Com vocês, de uma pareceria com Jair do Cavaquinho, “Eu e as Flores” por ele; amigo de longa data, Nelson do Cavaquinho.

 

 

Eu e as Flores

(Nelson e Jair Cavaquinho)

Quando eu passo
Perto das flores
Quase elas dizem assim:
Vai que amanhã enfeitaremos o seu fim.
A nossa vida é tão curta
Estamos nesse mundo de passagem
Ó meu grande Deus, nosso Criador
A minha vida pertence ao Senhor.

Jorge Ben  quer salvar velhos, flores, criancinhas e cachorros

Jorge Ben quer salvar velhos, flores, criancinhas e cachorros

Postado por: em jul 9, 2014 | 11 comentários

Quando a mística de Jorge Ben se chocou com o cotidiano.

 

A série “símbolos da espiritualidade na MPB” é retomada para apresentar uma canção do hit maker Jorge Ben Jor. Se você chegou agora, precisa saber que há alguns meses falamos das cem canções presentes na famosa lista que a revista Rolling Stone fez em 2007; a lista dos 100 maiores discos da música brasileira. Esses discos foram sistematicamente catalogados pela pesquisadora, socióloga e mestranda em ciências sociais, Sarah Ferreira de Toledo, a pedido do Nossa Brasilidade. Levou-se em conta as palavras de vocabulário religioso ou espiritual. De certa forma, com essa série, estamos apresentando uma outra forma de ler a nossa música brasileira. Estamos mostrando um repertório que toca a transcendência, que é religioso no seu linguajar, mas que não é litúrgico, portanto, não atende demandas eclesiásticas. Uma canção que confessa a fé, mas que não toca nos cultos;  é dos palcos e das ruas.

Hoje, trouxe uma que está presente em outras listas, mas o que importa é que cabe perfeitamente na série “símbolos da espiritualidade na MPB”. Apreciem a oração de Jorge Ben que vai da invocação do Deus todo poderoso lá no céu (só no céu?) ao cotidiano inevitável onde estão velhos e flores. Seria possível um encontro entre o infinito e o temporal? Qual a relação entre a eternidade, a luz, as criancinhas e os cachorros?

 

Velhos, flores, criancinhas e cachorros   
De: Jorge Ben Jor

Intérprete: Jorge Ben Jor

Disco: Solta o pavão
Gravadora: Universal Music

Ano: 1975

Deus todo poderoso eterno pai da luz, da luz
De onde provem todos bens e todos dons perfeitos
Imploro vossa misericórdia infinita, infinita
Deixai-me conhecer um pouco de vossa sabedoria eterna
Aquela que circunda o vosso nome
Que criou e fez que tudo faz e conversa tudo
Fazei-me digno enviando do céu prá mim prá mim
Imploro por vós e por Jesus Cristo, por Jesus Cristo
A pedra celestial angular miraculosa, miraculosa
Estabelecida por toda a eternidade
Maravilhosa, maravilhosa
Que comanda e reina convosco
Que comanda e reina convosco
Meu Deus todo poderoso
Meu Deus todo poderoso
Mas eu preciso salvar os velhos, eu preciso salvar as flores
Eu preciso salvar as criancinhas e os cachorros.

RPM e os temas que você não ouviu.

Postado por: em dez 4, 2013 | 4 comentários

Ninguém percebeu, mas até o RPM cantou sobre Deus, Jerusalém, Templo, Cinismo, Vazio e Protestantismo Europeu. Faltou rima?

 

Serviria ao menos para vermos o lugar da religião no imaginário dos nossos compositores. E assim, driblando as imposições do gosto – o que tive de fazer especialmente aqui, por achar muito afetado o jeito de cantar do camarada – vamos perceber que as expressões e arquétipos da espiritualidade estão presentes na nossa música não litúrgica.

Os Discursos e as Vivências

Postado por: em nov 9, 2013 | 4 comentários

 

Até que ponto a fé do compositor afeta sua obra? Vinícius de Moraes e Maria Bethânia num estudo de caso.

Foram muitas as ocorrências de um discurso religioso, ou ao menos de algum tipo alusão a uma espiritualidade nas músicas selecionadas.

Brasil Pandeiro – Novos Baianos

Brasil Pandeiro – Novos Baianos

Postado por: em out 30, 2013 | 4 comentários

Quando a arte se mistura com a fé é o mesmo que dois braços de  rio se encontrando.

Diretamente do melhor disco brasileiro de todos os tempos, segundo a revista Rolling Stone, vamos ler e ouvir “Brasil Pandeiro”.